Lácteos. Quatá reduz os custos e busca o pequeno varejo para melhorar margens



Após promover mudanças na gestão dos negócios no último ano, a Queijos Quatá começa a colher os frutos e já vislumbra passos mais largos, como a exportação. "Sentimos que precisávamos mudar alguns aspectos. O mercado mudou e as negociações com clientes tradicionais ficaram mais difíceis", observa José Henrique Zorzetto Coutinho, presidente e um dos seis sócios da companhia.

Para enfrentar esse novo quadro, mais competitivo, a Quatá percebeu que era preciso, principalmente, gerenciar melhor seus custos. Contratou então uma empresa de gestão empresarial, a Business Management Institute, para profissionalizar a administração.

"Apesar de não sermos uma empresa familiar, funcionávamos como uma", diz Coutinho, que tem um irmão entre seus sócios. Com a implantação do projeto de profissionalização, a empresa reduziu suas despesas em 6,5% na comparação entre 2004 e 2003. Isso foi obtido, segundo ele, através de um controle mais rígido dos gastos. "Passamos a comprar melhor e a renegociar prazos", explica ele.

A gestão da produção também passou por mudanças para que a empresa ficasse mais enxuta e tivesse ganhos de escala. As alterações fizeram a Quatá ganhar produtividade, segundo Coutinho, em suas cinco unidades, que produzem 600 toneladas de itens mensalmente. As fábricas estão em Minas Gerais (duas), São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná. A empresa tinha nove unidades até 2000, mas concentrou as operações, o que foi o primeiro passo no processo de racionalização da produção.

A Quatá realizou ainda mudanças na área comercial e passou a buscar clientes de menor porte, como lojas especializadas, mercearias, restaurantes e padarias para reduzir a dependência das grandes redes de varejo. Foi criada uma área comercial voltada apenas para esses clientes. "O objetivo é conseguir condições melhores de negociação", afirma Carvalho.

Outra aposta foram os produtos em que se pode obter melhores margens. Coutinho diz que em 2003, a empresa vendeu muita "commodity", como queijo prato. Mas isso mudou no ano passado, quando a Quatá lançou queijos mais sofisticados como tipo Brie e Camembert. Para este ano, está desenvolvendo um cream cheese.

Avesso a números, Coutinho não divulga a receita de 2004, mas diz que as mudanças promovidas geraram aumento de 6% na receita sobre o ano anterior. "Esperamos crescer 20% em 2005, focando em produtos de melhor margem", diz.

Num momento em que o Brasil começa a avançar no mercado mundial de lácteos, exportar queijo é outra aposta da Quatá, mas a previsão é de que isso ocorra no próximo ano. "Já tivemos consultas para exportar para Cuba, Coréia do Sul, Japão e África do Sul", afirma. (AAR).

Fonte: Valor Econômico

Publicada em segunda-feira, 14 de março de 2005



Clique em alguma Notícia para saber mais:
Preço do leite na entressafra anima produtores de Tangará da Serra (MT)
Expansão no mercado do leite anima produtores e cooperativas do RS
EPAMIG REALIZA CURSO SOBRE PROGRAMAS DE AUTOCONTROLE EM LATICÍNIOS
Leite:Fonterra revela acordo na China e expansão de NZ$ 555 milhões
Nova diretoria do Silemg toma posse
Preço do leite pago ao produtor fica estável pelo 3º mês seguido
Parceria ajuda laticínios mineiros a obter o Sisbi
4 tipos de funcionários que intoxicam o ambiente de trabalho sem que ninguém perceba
Sindicato que representa laticínios se manifesta sobre casos de adulteração no Oeste
DNA revela se leite é melhor para ser bebido ou virar queijo
Suíça combate falsificação de queijo com teste de DNA
Credores da LBR aprovam proposta da Parmalat
Silemg fecha parceria com IMA
Cold Stone Creamery lança novo conceito de iogurte no Japão
Na China, seguro para leite em pó
Fábrica da Laticínios Bom Gosto em Garanhuns é vendida, mas funcionários continuam preocupados
Argentina também irá restringir exportação de leite em pó
Dona da Sadia e Perdigão quer vender área de lácteos
Venda de ativos da LBR rende R$ 531 milhões
Leite adulterado em SC foi fornecido a grandes marcas nacionais
Polícia prende em SC mais dois envolvidos no caso de leite adulterado
Leite contaminado não é encontrado e marca permanece no comércio
BRF CELEBRA 80 ANOS
Gaeco prende duas pessoas em Ponte Serrada por adulteração no leite
Ganhe leite: Programa custaria R$ 2 milhões ao mês, beneficiando 50 mil familias do Piauí
INTERCAMBIO TÉCNICO CAP-LAB
Segurança dos Alimentos é tema de Seminário da ECOLAB, de 01 a 03/10, em Campinas
Em SC, quatro lotes de leite com soda cáustica são retirados de circulação
Aurora lança o queijo minas padrão inteiro e meia lua
CNA cobra compromisso de candidatos com agronegócio



Para ver um histórico com todas as notícias, clique aqui.



















  












  [ Votar ]
  [ Resultado ]

LATICINIO.NET - www.laticinio.net - laticinio@laticinio.net
Rua Dr. Ávila, 25 / 302 - Paineiras - Juiz de Fora - MG - CEP 36016-100
Telefone: (32) 9928-2478
Developed by