Terreno próximo à BR-259 receberá fábrica de laticínios em Valadares

EMPRESA BELA VISTA HAVIA ANUNCIADO INVESTIMENTOS NO MUNICÍPIO E OBRAS EM ÁREA PRÓXIMA À BR SÃO PONTAPÉ INICIAL

TERRENO ESTÁ sendo limpo e dividido por estacas. Empresa deverá ficar situada na BR-259, próximo ao posto policial de São Vítor


Obras de terraplanagem e limpeza são o primeiro passo para a construção do tão esperado laticínio da empresa Bela Vista em Governador Valadares. Informações repassadas ao DIÁRIO DO RIO DOCE apontam que as obras na BR-259, no quilômetro 152, próximo ao Posto Policial de São Vítor, são da empresa Bela Vista — detentora da marca Piracanjuba, responsável pelo processamento de leite longa vida, em pó, creme de leite, achocolatados, leite condensado e outros derivados de leite.
Procurada pela equipe de reportagem do DRD, a assessoria de imprensa da Piracanjuba confirmou que o terreno em questão realmente é da empresa. A assessoria antecipou também que em breve deverá ser confirmado o início das obras do laticínio na cidade. No entanto, não podia dar detalhes sobre o assunto. A assessora ressaltou que quando a empresa for iniciar a construção do empreendimento dará mais informações à imprensa, o que segundo ela, deve ocorrer em breve.
Algumas máquinas já limpam o terreno onde, futuramente, será construído o laticínio anunciado pelo governo de Minas em maio de 2011. A empresa Bela Vista é a 8º maior do Brasil na área de laticínios. Criada em Goiás, em 1955, a empresa já implantou sua segunda fábrica em Santa Catarina e escolheu Valadares para receber seu terceiro empreendimento. Na produção de leite condensado e creme de leite, a Piracanjuba ocupava no último ano o 4º lugar de vendas no ranking brasileiro. Por dia, a Bela Vista produz 1 milhão e 200 mil litros de leite longa vida.
Segundo reportagem do jornal DIÁRIO DO COMÉRCIO, deverão ser investidos no projeto entre R$ 25 milhões e R$ 30 milhões. O projeto de construção da unidade em Governador Valadares foi firmado em parceria com o governo de Minas. A escolha do Estado foi definida por Minas ter alta produção de leite e também por incentivos fiscais concedidos pelo governo, o que favorece a competitividade. A localização será estratégica para a comercialização dos produtos e expansão da marca. Os itens serão destinados ao mercado mineiro, do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. A capacidade de processamento total, segundo o jornal, será de 300 mil litros de leite por dia. Segundo o governo de Minas, o empreendimento deverá gerar cerca de 500 empregos diretos, além dos indiretos.
As máquinas já estão trabalhando no provável local a todo vapor, há cerca de um mês. A instalação da empresa já tem gerado, inclusive, esperança em municípios próximos de Valadares. “Temos a informação de que um grande laticínio vai se instalar próximo, na BR-259, e vai gerar muitos empregos. Se fosse um pouco mais próximo, colocaríamos até um ônibus para levar o pessoal para trabalhar lá, porque vemos a necessidade de as pessoas terem emprego e continuarem morando aqui na cidade”, afirmou em entrevista ao DRD, no início de março, o prefeito de Divino das Laranjeiras, Maicon Brito de Oliveira (PRB).
A Bela Vista começou as atividades industriais com a produção de manteiga, em 1955. Em 1974, a empresa iniciou a produção de queijos e posteriormente ampliou sua linha de produtos para o segmento de leite longa vida e leite em pó. Seu portfólio, atualmente, é composto por mais de 100 produtos, distribuídos em suas quatro marcas: Piracanjuba, Pirakids, Duótimo e Salé. A expectativa da secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, é de que a nova empresa provoque um efeito multiplicador entre produtores e fabricantes não apenas no Leste de Minas Gerais, como também no Vale do Mucuri, uma das regiões com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Estado e onde a Laticínios Bela Vista também deverá captar leite.
Informações repassadas pelo deputado estadual José Bonifácio Mourão (PSDB) confirmam que o Estado já liberou a empresa das questões relativas à obra, autorizando também benefícios fiscais a ela. “Recebemos um comunicado do secretário-adjunto da Fazenda, Pedro Meneguetti, comunicando que por parte do Estado de Minas, com relação à liberação das questões relativas à obra, foram todas concluídas. A Fazenda desonerou todo o imposto estadual dos investimentos e autorizou a distribuição dos produtos da empresa já durante a obra, a partir de Governador Valadares. O governo também fechou um pacote fiscal que concede ao laticínio os mesmos créditos liberados aos demais de Minas a partir do funcionamento da fábrica. Valadares está ganhando outro investimento importante para a economia e o desenvolvimento regional. Acreditamos que esse laticínio vai melhorar a qualidade de vida da população, principalmente, dos produtores rurais. Esse empreendimento, sem dúvidas, fortalecerá a bacia leiteira do Vale do Rio Doce e o próprio município, pois serão gerados muitos empregos e impostos para a cidade”, destacou Mourão.

Leia mais em: http://www.drd.com.br/news.asp?id=50089108726942539221#ixzz2PCIkKKoo

Fonte: drd.com.br

Publicada em segunda-feira, 1 de abril de 2013



Clique em alguma Notícia para saber mais:
Servidores federais são afastados por fraude em leite
PF descobre funcionários federais que encobriam fraude do leite no RS
IMA identifica a região de Alagoa como produtora de Queijo tipo Parmesão no Modo Artesanal
Alberto Pinto Coelho assina decreto para o fortalecimento da produção leiteira em MG
Importação de lácteos pelo Brasil caiu em novembro
Oferta sobe e preço do leite cai
Iogurtes gregos não passam em teste de rotulagem
Alckmin assina decreto que desonera indústria do leite
Aliança Láctea Sul Brasileira apresenta ações para melhoria da cadeia produtiva do leite
Tate & Lyle e Gemacom Tech criam uma nova Joint Venture no Brasil
MP denuncia 22 na sétima fase da Operação Leite Compen$ado no RS
Captação e aquisição de leite cresce 8,1% em comparação a trimestre passado
Com selo definitivo, queijo da Canastra agora é marca
Justiça bloqueia bens da Laticínios Mondaí e dos sócios
Setor lácteo precisa melhorar gestão
Pequenos e médios produtores discutem soluções para o leite
Expectativas para o mercado de leite
Litro do leite integral tem queda de 6,16% ao consumidor em novembro em média
Após nova fraude, produtores do RS têm dificuldades para vender leite
Rússia abriu o mercado lácteo para o Brasil; empresas estão à espera
Queijo tombado como Patrimônio Imaterial Brasileiro vira marca em MG
CE: Produtores de leite querem proteção contra concorrência
8 erros de gestão fatais para sua empresa
A ciência contra o prazer. Ou: o fim do ritual de lamber a tampinha do iogurte
MP apura empresas de SC suspeitas de envolvimento no leite adulterado
Coca-Cola deve lançar globalmente em 2015 marca própria de leite
Nestlé apresenta iogurte grego para uso culinário
BRF celebra venda da divisão de lácteos com Lactalis
Preço dos lácteos segue em queda no atacado
Preço dos lácteos segue em queda no atacado



Para ver um histórico com todas as notícias, clique aqui.



















  




Em sua opinião, qual seria o melhor presidente para o agronegócio do leite?

Aécio Neves

Dilma Rousseff

Nao sei

  [ Votar ]
  [ Resultado ]

LATICINIO.NET - www.laticinio.net - laticinio@laticinio.net
Rua Dr. Ávila, 25 / 302 - Paineiras - Juiz de Fora - MG - CEP 36016-100
Telefone: (32) 9928-2478
Developed by